Como Montar um Plano de Marketing para Afiliado? Confira Estratégias!

7 minutos para ler

O mercado de afiliados não para de crescer e, com isso, a concorrência também vai a mil. Para um profissional que quer se destacar na internet, conquistar o seu espaço e ter ótimos rendimentos como afiliado de infoprodutos, as estratégias de marketing precisam ser eficientes.

É aí que entra o plano de marketing para afiliado: uma ferramenta de gestão das iniciativas para atração de visitantes, conversão de leads e conquista de clientes. Neste texto, vou explicar passo a passo como fazer esse planejamento. Quer potencializar seus resultados como afiliado? Então, continue a leitura!

Afinal, Como É Um Plano de Marketing para Afiliado?

O plano de marketing digital é nada menos do que o planejamento de campanhas. No caso dos afiliados, essa ferramenta é especialmente útil. Afinal, o profissional precisa de um mapeamento detalhado de suas ações e resultados para melhorar a atuação e, assim, garantir sucesso na área.

E mais: como os afiliados precisam de vendas para ter sucesso, os esforços da estratégia precisam ser altamente direcionados os objetivos de conversão de leads ou conquista de novos mercados.

Ainda, um plano de marketing para afiliado ajuda o profissional a entender quais iniciativas ou mesmo quais infoprodutos têm um retorno sobre o investimento mais rápido ou maior, dependendo do que você prioriza.

Assim, fica mais fácil de moldar a carreira no mercado de afiliados, escolhendo produtos que têm mais a ver com você e seu jeito de trabalhar na divulgação. Consequentemente, haverá reflexos no faturamento.

Como Elaborar um Plano de Marketing para Afiliados?

Abaixo, veja um passo a passo para começar a criar o seu plano de marketing alinhado para afiliado!

Escolha Bem os Produtos

Afiliados e produtos precisam ter uma conexão com potencial de ser explorada. Pense bem: provavelmente, seu plano de marketing será muito mais coeso e eficiente se você escolher produtos com os quais sente muita afinidade ou, ainda, que já tem um conhecimento prévio sobre o assunto.

Lembre-se de que, na terra do marketing digital, quem tem conteúdo de valor é rei. E você só conseguirá extrair o máximo de cada iniciativa planejada para suas campanhas se realmente dominar o assunto ou estiver verdadeiramente engajado com a oferta de valor do infoproduto.

Segmente seu Público

Depois de ter escolhido os infoprodutos para se afiliar, é hora de pensar no público que você quer atingir. Segmentar é útil para que as ações de marketing sejam altamente direcionadas e, para isso, criar uma buyer persona é essencial (ou mais de uma, caso seu público seja muito heterogêneo).

Para isso, você pode se apoiar em uma boa análise de mercado para entender mais claramente qual é o público-alvo. Depois, faça uma descrição bastante detalhada, específica e semifictícia de um cliente ideal, buscando entender não somente as características censitárias, como faixa etária, gênero e escolaridade, mas também:

  • os principais desafios enfrentados no dia a dia pela persona;
  • quais problemas poderiam ser solucionados com o infoproduto;
  • os interesses e comportamentos do perfil ideal;
  • de que forma o infoproduto divulgado por você se apresenta como a solução ideal para as dores da persona.

Pratique o Benchmarking

Depois, dê uma olhada no que a concorrência anda fazendo. Sim! Essa é uma prática clássica no mundo das vendas e continua sendo útil no contexto da afiliação. É simples: busque por infoprodutos parecidos com os que você vai trabalhar e veja como eles estão sendo divulgados na internet.

Use o benchmarking para ter insights sobre quais ações dão muito certo entre o seu público e quais são os pontos fracos das estratégias dos concorrentes — uma ótima forma de evitar que seus investimentos acabem sendo infrutíferos. Assim, você pode tomar melhores decisões na hora de estruturar seu plano de marketing para afiliado.

Powered by Rock Convert

Defina seus Canais de Atuação

Depois de tanta pesquisa — do mercado de infoprodutos, do público-alvo e da concorrência —, você já tem uma boa base para planejar seus canais de atuação no marketing digital, que são os meios pelos quais você vai distribuir seus conteúdos.

Se você não tem como investir muito tempo agora, pode começar com um canal só e expandir as possibilidades conforme os retornos comecem a aparecer. Os mais utilizados são:

  • blogs;
  • redes sociais;
  • e-mail;
  • WhatsApp;
  • YouTube;
  • redes de display.

Pense em Iniciativas para Cada Etapa do Funil

Agora, solte a criatividade e defina quais serão as iniciativas para cada estágio do funil de marketing. Não lembra desse conceito? Veja!

Topo de Funil

É a fase da descoberta, quando os visitantes ainda não conhecem o produto e não estão interessados em adquirir o produto específico. Essa fase combina com materiais que ajudem a persona a entender que ela pode ter uma dificuldade solucionada com o esse infoproduto, como:

  • blog posts de atração;
  • webinars mais generalistas;
  • vídeos informativos etc.

Meio de Funil

É a fase da consideração, quando os visitantes já tiveram contato com conteúdos suficientes para entenderem que têm um problema a ser solucionado. Normalmente, nessa etapa ocorre a conversão de leads.

É assim: o visitante quer se aprofundar em certo tema e, por isso, fornece dados valiosos (como e-mail, idade e profissão) em troca de materiais ricos. Isso acontece em uma página de conversão, geralmente, por meio de um formulário para baixar:

  • e-books;
  • infográficos;
  • quizzes;
  • podcasts etc.

Fundo de Funil

É a fase da decisão. No fim da jornada de compra, o lead já descobriu sua dificuldade e está em busca de produtos específicos para solucioná-la. Então, as iniciativas de marketing são voltadas a mostrar os diferenciais e os benefícios do seu infoproduto, por meio de:

  • vídeos de demonstração;
  • reviews feitos por influencers;
  • fluxos de nutrição por e-mail;
  • depoimentos de antigos clientes etc.

Busque Parcerias

Você pode trabalhar sozinho? Claro! Inclusive, essa autonomia é um dos grandes atrativos da atuação com infoprodutos. No entanto, se puder ou quiser contar com parcerias para ajudar em alguns aspectos do seu plano de marketing para afiliado, a ideia é muito bem-vinda! Algumas sugestões são:

  • terceirização da produção de conteúdo;
  • profissionais de área semelhante para guest posts;
  • influencers digitais para promoção nas redes sociais etc.

Monte um Calendário Editorial

Coloque data para tudo o que foi decidido até aqui. Um calendário editorial nada mais é do que um cronograma de conteúdos a serem divulgados para o público. Defina a frequência de postagens no blog, o intervalo entre os disparos de e-mail e os dias e horários certos para movimentar as redes sociais.

Veja, também, quais tarefas podem ser programadas. A automação no marketing é uma enorme aliada, pois ajuda a manter a consistência de postagens e a tornar o dia a dia do profissional mais eficiente.

Mensure os Resultados

Por fim, não se esqueça de monitorar os resultados. O levantamento de como as pessoas reagem a cada iniciativa é essencial para que você vá deixando a estratégia cada vez mais afinada com o que dá certo no seu nicho. Então, já deixe registrados no plano quais Indicadores-Chave de Performance (KPIs, na sigla em inglês) serão utilizados em cada ação de marketing.

Aplicando essas dicas no seu plano de marketing para afiliado, suas iniciativas de marketing serão mais efetivas. Afinal, você saberá exatamente o que deve fazer, quando, para quem e por quê. Com isso, não apenas o número de leads aumentará, como eles serão mais qualificados para ter contato com ações de vendas.

Falando nisso, aproveite e veja também o nosso post com técnicas de vendas para afiliados e acesse nosso site! Boa leitura!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário